PSPE
PSPE
11 Dez
2017 foi um ano de degradação dos direitos humanos e dos mecanismos democráticos

2017 foi um ano de degradação dos direitos humanos e dos mecanismos democráticos

Redução do espaço da sociedade civil, enfraquecimento dos mecanismos democráticos em muitos países, inclusive na Europa e degradação dos direitos humanos. Assim caracterizou, Liliana Rodrigues, o ano de 2017 ao intervir no debate parlamentar de apreciação do relatório anual sobre os direitos humanos e a democracia no mundo.

 

O papel da União tem sido fundamental na promoção dos direitos humanos. Todavia, creio que podemos ir mais longe. É preciso insistir na monitorização e na avaliação das acções levadas a cabo pela União Europeia junto dos países terceiros, nomeadamente através das suas delegações”, sugeriu a deputada.

 

Liliana Rodrigues manifestou preocupação particular com a liberdade de expressão no mundo e defendeu a liberdade religiosa, os direitos das minorias e dos migrantes, o combate à tortura, aos desaparecimentos forçados e à pena de morte, os direitos das crianças, à igualdade de género e, também, da comunidade LGBTI.  

 

“Apoiamos as ONG e os defensores dos direitos humanos e ambientais, mas precisamos ser mais assertivos nos diálogos bilaterais, reforçando a formação daqueles que trabalham nessas organizações para que possam ajudar, de alguma maneira, na transição para regimes democráticos”, apontou.

 
 
 

Inscreva-se e receba notícias dos Socialistas Portugueses no Parlamento Europeu