09 de abril de 2020
 

A Comissão do Mercado Interno e Proteção dos Consumidores (IMCO) reuniu com o Comissário Thierry Breton, para discutir várias medidas de combate à atual crise da COVID-19. Entre outras, foram debatidas as ajudas às PME, a flexibilização das compras públicas e a autonomia da produção industrial europeia. O Comissário referiu ainda que já está a ser utilizada inteligência artificial para prever a evolução do vírus e estudar moléculas que possam conduzir a uma vacina. A deputada e vice-presidente da IMCO, Maria Manuel Leitão Marques, frisou que “esta pode ser uma ferramenta poderosa para ajudar os investigadores a inovar muito mais depressa no combate à COVID-19”.

Maria Manuel Leitão Marques

Twitter Facebook

O programa SURE é uma nova iniciativa da Comissão Europeia que consiste num sistema de empréstimos aos Estados para financiar os seus apoios à manutenção dos postos de trabalho afetados pela crise do COVID19. Sem dúvida, é um passo na direção certa. Todavia, está muito longe de ser suficiente: o montante (100 mil milhões de €) fica aquém do necessário; embora sejam de esperar juros baixos (já que é a própria Comissão que se financia nos mercados), não são claros os custos, a duração e as condições destes empréstimos, incluindo as garantias que serão exigidas; finalmente, trata-se apenas de uma medida temporária e que vai sobrecarregar ainda mais a dívida dos Estados. Ninguém duvide: a UE continuará a precisar de um verdadeiro sistema europeu de resseguro de desemprego, que funcione como uma rede permanente de segurança europeia para os direitos dos trabalhadores atingidos por crises económicas ou financeiras.

Pedro Silva Pereira

Twitter Facebook

O Grupo S&D trabalha numa proposta de resolução que exija a aprovação pela União Europeia de um plano de recuperação económica e social de combate à crise e ao impacto da crise originada pelo Covid19. Um plano que proteja os empregos, apoie os mais vulneráveis, salvaguarde os direitos sociais, sustente e valorize a democracia europeia. Um plano que contribua para a recuperação das economias europeias e que ajude os Estados Membros a equilibrar as suas contas públicas pós crise, como consequência de todas as medidas fundamentais que estão a tomar. Salvar vidas a isso exige.

Margarida Marques

Twitter Facebook

O dia depois de amanhã

Ao ler os jornais matutinos, duas noticias saltam à vista: o ar da Madeira está com menos poluição; metade da população mundial está em confinamento.

Há poucas semanas (que mais parecem longos meses), tudo mudou. Da noite para o dia, os hábitos alteraram-se e o que era garantido deixou de o ser. Para nossa proteção. Estamos em guerra, não entre humanos mas contra um ser acelular, uma proteína revestida por uma cápsula de gordura que ataca qualquer sistema de saúde por mais imbatível que seja e faz com que metade da população humana fique confinada às suas casas, aos seus lugares.

A vida como a conhecíamos parou. Uma pausa. Uma espécie de reset. A natureza agradece, com indicadores ambientais há muito em alerta vermelho a acusarem a sobrecarga da atividade humana, a mostrarem que é possível reverter.

Ao pensar no dia depois de amanhã, no regresso à “normalidade”, é indiscutível a sustentabilidade. Porque o reerguer das cinzas far-se-á com muita solidariedade e esforço de todos nós, seres humanos. Mas é fundamental o reerguer de forma sustentável. O Pacto Ecológico Europeu não deverá ser deixado para segundo plano e estar sim no cerne da recuperação. Com sustentabilidade chegaremos ao dia depois de amanhã, resilientes e melhor preparados.

Sara Cerdas

Twitter Facebook

"Se o COVID19 não for vencido em África, vai voltar para assombrar o resto do mundo."

Abiy Ahmed, Primeiro-Ministro da Etiópia - Prémio Nobel da Paz 2019

 

A nossa casa ainda arde, mas por razões humanitárias e de defesa coletiva, temos que acudir rapidamente à casa dos vizinhos, que são todos os povos do mundo e em particular os mais próximos e mais carenciados, como os povos africanos. Esta frase do Nobel da Paz 2019 é um alerta que não pode cair em saco roto. A passada semana coassinei um apelo formal, enquanto Presidente da Delegação do Parlamento Europeu para África, Caraíbas e Pacífico, exigindo ação concreta e urgente em África no combate à pandemia.

Carlos Zorrinho

Twitter Facebook

Na Europa e no Mundo há quem se aproveite deste período quarentena para tentar confinar a democracia. Orbán serve-se do Covid19 para governar por decreto, sem restrições, e limitar ainda mais a liberdade de imprensa na Hungria. O PiS, partido no governo na Polónia, recusa-se a adotar o estado de emergência para não adiar eleições. Uma atitude que coloca em causa a saúde e segurança dos cidadãos e viola os standards democráticos. Usamos a “máscara”, mas combatemos a mordaça. Confinados, mas não silenciados! #NoQuarantineForDemocracy

Isabel Santos

Twitter Facebook

Fantástico o comportamento dos portugueses, antes e durante o Estado de Emergência, que têm demonstrado um enorme respeito pelas recomendações das autoridades sobre o confinamento e restrição de contactos. É este o estado de espírito certo que nos permitirá vencer a pandemia e recuperar o futuro, como, muito bem, assinala a Associação de Comerciantes do Porto neste vídeo que vale a pena ver.

Manuel Pizarro

Twitter Facebook

A Estrada, Cormac McCarthy, Relógio d'Água

Pode parecer um livro de absoluta desesperança que não convém recomendar. Mas não o é. Nesta narrativa, em que a Humanidade parece ausente dos homens que deambulam pela paisagem pós-apocalíptica, um gesto frequente entre um pai e um filho deixa contudo vislumbrar o contrário: o abraço. Nestes dias em que a maior expressão de Amor é não abraçar, esta narrativa sobre a dor, o medo e uma teimosa esperança em encontrar mais Humanidade para além da que existe entre aquele pai e o seu filho, lembra-nos a importância de acreditar, sempre.

Isabel Estrada Carvalhais

 

Twitter Facebook

A Delegação Socialista Portuguesa no Parlamento Europeu inicia na próxima terça-feira, dia 14 de abril, a iniciativa "9 temas, 9 debates, 9 deputados: a resposta europeia ao Covid-19". Os debates decorrerão na plataforma Facebook durante as próximas semanas. Margarida Marques dinamizará a primeira interação no dia 14 de abril, às 18h em facebook.com/marqumd e facebook.com/sddelegationpt . Para dirigir perguntas à deputada basta aceder às páginas de Facebook e formular a questão na caixa dos comentários. 

Twitter Facebook

Se não conseguir visualizar correctamente este email clique aqui

Para mais informações consulte a página dos Socialistas Portugueses no Parlamento Europeu: http://www.pseuropa.pt/web/
Para remover o seu email desta mailling list por favor clique aqui