08 de abril de 2022
 

Na sequência da invasão à Ucrânia pela Rússia, mais de 4 milhões de pessoas foram forçadas a abandonar as suas casas. De acordo com a UNICEF, quase metade dos que fogem são menores e carecem de proteção reforçada, uma vez que correm maior risco de tráfico e exploração. Realço por isso o debate desta semana no PE sobre como pode a UE agir para proteger as crianças que fogem da guerra, no seguimento do anúncio pela CE e pelo Conselho Europeu de criação do "10-Point Plan", um plano que visa uma coordenação europeia mais eficaz e mais forte no acolhimento destas crianças.

Isabel Estrada Carvalhais

Twitter Facebook

Continuamos a ser confrontados com a tragédia da guerra na Ucrânia. Perante a barbárie conhecida nos últimos dias em Bucha, a União Europeia adota o quinto pacote de sanções económicas e políticas, proibindo a compra de carvão russo (representa quase metade das importações europeias) e aumentando o número de políticos, empresários e bancos russos alvo de sanções económicas e políticas. Causar danos ao regime de Putin e aumentar a pressão internacional perante uma guerra terrível é nossa obrigação.

Pedro Marques

Twitter Facebook

Na UE, as mulheres recebem, em média, menos 13% do que os homens. O Parlamento deu luz verde para que se iniciem as negociações sobre a proposta da Comissão que tem como objetivo promover a transparência salarial. O Grupo S&D defende que , como já acontece em Portugal, as empresas devem ser obrigadas a publicar informações sobre as disparidades salariais entre os seus trabalhadores e trabalhadoras e a tomar medidas para colmatar estas desigualdades.

Maria Manuel Leitão Marques

Twitter Facebook

Visita a Kiev

A visita da Presidente do Parlamento Europeu, Roberta Metsola, a Kiev, para discursar no Parlamento ucraniano, foi um importante gesto de solidariedade e coragem. A solidariedade com o povo da Ucrânia, brutalmente atingido pela intolerável agressão russa, é um dever político e moral, que o Parlamento Europeu tem assumido em representação dos cidadãos europeus.

Foi ao Parlamento Europeu que o Presidente Zelensky primeiro se dirigiu, numa série de intervenções em vários parlamentos, pelo que faz todo o sentido que Roberta Metsola tenha sido a primeira líder de uma instituição europeia a deslocar-se a Kiev, com uma mensagem de solidariedade feita de medidas concretas. Ainda esta semana, o Parlamento Europeu aprovou, em Estrasburgo, uma nova resolução que apela ao reforço das sanções contra a Rússia em resposta aos crimes de guerra que as terríveis imagens comprovam. Felizmente, o Presidente ucraniano falará dentro dias também na Assembleia da República. Só é de lamentar que haja quem não o queira ouvir.

Pedro Silva Pereira

Twitter Facebook

Los europeos debemos tomar conciencia del mundo en el que vivimos. Somos el 5% de la población mundial - 5% de la población mundial. Éramos el 25% cuando se acabó la última gran guerra. Estamos rodeados por un círculo de inestabilidad desde Gibraltar hasta el Cáucaso, con una población que es dos veces más joven que nosotros y somos fuertemente dependientes en materia energética. Pobres, viejos y dependientes no es una gran receta para el futuro. Pocos, envejecidos y dependientes, no es una receta para el futuro.

Josep Borrell, Parlamento Europeu, 06 abril 2022

 

A frase de Borrell não precisa de comentários. Diz tudo. Mas ainda irá a Europa a tempo de inverter este rumo? Penso que sim desde que façamos por isso.

Margarida Marques

Twitter Facebook

A pedido dos Socialistas e Democratas (S&D), o Parlamento Europeu destacou no plenário a necessidade urgente de proteger as crianças que fogem da guerra contra a Ucrânia. São mais de 4 milhões de refugiados... e metade são crianças. Apelamos a uma resposta conjunta para garantir a justa proteção das crianças que fogem da guerra, tanto na UE como na Ucrânia.

Sara Cerdas

Twitter Facebook

Tem de ser posto um travão à barbárie. O morticínio de civis que tem sido perpetrado pela Federação Russa na Ucrânia é um crime contra a humanidade que nenhum argumento geopolítico pode justificar. António Guterres, Secretário-Geral da ONU, considerou "essencial uma investigação independente que permita encontrar os responsáveis pelo massacre de Bucha". Uma vez encontrados, não poderão deixar de ser julgados e punidos à luz do direito internacional.

Carlos Zorrinho

Twitter Facebook

Vida e Destino, Vassili Grossman, Dom Quixote

Vida e Destino é para mim a obra prima de Vassili Grossman. Tem a dimensão literária de "Guerra e Paz", de Liev Tólstoi, transposta para a abordagem da II Guerra Mundial vivida pelo autor. Ao acompanhar a destruição e sofrimento da insana invasão da Ucrânia por Putin, é impossível não recordar este livro, que só foi publicado na década de 80 depois de ter sido confiscado pelo KGB nos anos 60.

Isabel Santos 

Twitter Facebook

Se no conseguir visualizar correctamente este email clique aqui

Para mais informaes consulte a pgina dos Socialistas Portugueses no Parlamento Europeu: http://www.pseuropa.pt/web/
Para remover o seu email desta mailling list por favor clique aqui